Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de abril de 2013

Massa magra e proteínas

Vamos falar hoje a respeito de músculos e das proteínas.

O que são as proteínas?

As proteínas são imprescindíveis para o crescimento e desenvolvimento saudáveis. Elas ajudam a construir e reparar os músculos e os tecidos, além de produzirem enzimas, hormônios e anticorpos. Quando as proteínas são digeridas, elas são desfeitas em pequenos blocos chamados aminoácidos. Existem mais de vinte aminoácidos, oito dos quais são essenciais e devem ser ingeridos na alimentação, já que o corpo não os produz.

Onde encontramos os aminoácidos essenciais?

Cada um dos seguintes alimentos fornece os oito aminoácidos essenciais:
- Peixes.
- Carnes.
- Produtos lácteos.
- Ovos.
- Soja.
Outros alimentos, como as ervilhas, o feijão, as frutas secas, as sementes e os cereais também são boas fontes de proteínas, porém podem lhes faltar um ou mais aminoácidos essenciais. A mistura de diferentes tipos de alimentos com proteínas vegetais fornece aminoácidos de qualidade tão boa quanto de alimentos animais.
Cada uma das seguintes combinações fornece os oito aminoácidos essenciais:
- Cereais com legumes e /ou frutas secas. Ex.: homus com pão de pita.
- Feijão com torrada.
- Lentilhas com arroz.

Necessidades protéicas

Necessitamos cerca de um grama de proteína para cada quilo do peso corporal. Entretanto, pessoas que fazem esforço físico ou aqueles que se exercitam vigorosamente, podem precisar de mais. Não é recomendado ingerir mais de 1,5 gramas por quilo.
Para cada 150 gramas de carne, há 40 gramas de proteína; para cada 150 gramas de soja e peixe, há 30 gramas de proteína; e para cada ovo, há 7 gramas. As dietas com grande quantidade de proteínas podem causar danos ao fígado e aos rins, enquanto que o excesso desta substância é acumulado como gordura. A proteína fornece cerca de quatro calorias por grama. (http://discoverymulher.uol.com.br/saude/nutricao/fortaleca-seus-musculos-com-proteinas/)

A musculação estimula o crescimento dos músculos, mas para que isso ocorra, devemos fornecer ao organismo o “material” para esse desenvolvimento. Por um sistema chamado METABOLISMO, o organismo usa carboidratos, proteínas e gorduras para gerar energia necessária para o crescimento e manutenção da vida (catabolismo). No metabolismo, as proteínas são degradadas em aminoácidos e as células os utilizam para reparar músculos e tecidos, resultando no crescimento muscular.
Baseado nessa ideia, a lógica seria: quanto mais proteínas você ingerisse, mais músculos seu corpo iria desenvolver. Mas não é bem assim que acontece… O excesso de proteínas é convertido em calorias a mais que serão usadas com fonte de energia ou depósito de gordura.
As pessoas que fazem um treino de força e desejam hipertrofia, realmente necessitam de maiores quantidades de proteínas e aminoácidos, porém necessitam também do aumento da quantidade de calorias vindas de carboidratos e lipídios, o que geralmente não é feito. Indivíduos iniciantes nos treinos de musculação e adolescentes também necessitam de uma maior quantidade de proteínas.
As proteínas são peças-chave no reparo e na construção de tecido muscular. Ao levantar pesos, você causa pequenas rupturas nas fibras musculares e em função disso, o organismo irá buscar energia e aminoácidos para reparar essas lesões. Porém, o excesso de aminoácidos não trará benefícios, afinal, as células musculares absorvem a quantidade exata de nutrientes que necessitam e o que for ingerido em excesso terá outro destino.
A musculação estimula o crescimento dos músculos, mas para que isso ocorra, devemos fornecer ao organismo o “material” para esse desenvolvimento. Por um sistema chamado METABOLISMO, o organismo usa carboidratos, proteínas e gorduras para gerar energia necessária para o crescimento e manutenção da vida (catabolismo). No metabolismo, as proteínas são degradadas em aminoácidos e as células os utilizam para reparar músculos e tecidos, resultando no crescimento muscular.
Baseado nessa ideia, a lógica seria: quanto mais proteínas você ingerisse, mais músculos seu corpo iria desenvolver. Mas não é bem assim que acontece… O excesso de proteínas é convertido em calorias a mais que serão usadas com fonte de energia ou depósito de gordura.
As pessoas que fazem um treino de força e desejam hipertrofia, realmente necessitam de maiores quantidades de proteínas e aminoácidos, porém necessitam também do aumento da quantidade de calorias vindas de carboidratos e lipídios, o que geralmente não é feito. Indivíduos iniciantes nos treinos de musculação e adolescentes também necessitam de uma maior quantidade de proteínas.
As proteínas são peças-chave no reparo e na construção de tecido muscular. Ao levantar pesos, você causa pequenas rupturas nas fibras musculares e em função disso, o organismo irá buscar energia e aminoácidos para reparar essas lesões. Porém, o excesso de aminoácidos não trará benefícios, afinal, as células musculares absorvem a quantidade exata de nutrientes que necessitam e o que for ingerido em excesso terá outro destino.
 (Fonte:  ANutricionista.Com - Giovana Guido - CRN3 21630 - Nutricionista em Campo Limpo Paulista.)